quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Esta coisa chata chamada infertilidade

 

Esta coisa chata chamada infertilidade tem mesmo coisas muito chatas.

Não há reunião de amigos, família ou conhecidos em que não exista alguém que pergunte "Então quando és tu?" ou "Não deixes para muito tarde" ou então "O que anda ai?" e metem a mão na minha barriga. Existem alturas que isso me passa completamnete ao lado, há outras que nem por isso. 

Mais parvo ainda, pessoas que fazem este tipo de perguntas e passaram por dificuldades em engravidar... Não se lembram do que sentiam quando as perguntas eram feitas a vocês?? 

Eu até sou uma pessoa positiva, a infertilidade não me rouba o sono nem o sorriso, a infertilidade não me rouba os sonhos nem o sentido da vida mas tem dias em que esta coisa chata chamada infertilidade tem mesmo coisas muito chatas.

13 comentários:

м♥ disse...

As pessoas estavam tão bem caladinhas...

Love Adventure Happiness disse...

Acredito piamente que mesmo quem passou por dificuldades acha que não acontece com vocês...
Uma vez aqui no trabalho começaram com essas perguntas a uma colega e eu, que andava a começar tratamentos disse que eles sabem lá se ela quer ter filhos ou se pode, ou se anda a tentar mas as coisas não correm como se espera... que essas perguntas são muito pessoais e que ela respondeu que logo se vê mas que nunca se sabe o que se passa na vida das pessoas...
Ainda hoje quando perguntam isso a alguém eu reviro os olhos...
As pessoas não fazem com maldade mas às vezes mais valia estarem calados... Eu cheguei a responder que não era por falta de vontade nem por falta de tentativas e a conversa acabava ali...

Um Mundo a Três disse...

Essas perguntas são de muito mau tom. Acho que acaba por ser um pouco falta de educação. Muitas vezes até pode não ser por mal, mas metem-se por caminhos perigosos e onde não são de todo chamados. E a verdade é que as perguntas continuam pela vida fora. Não tens nenhum filho: " Então quando decidem ser pais?" Tens um menino: "Então quando vem a menina?". Tens dois meninos: "Vão tentar a menina?".Tens três: "Agora já chega, certo?". Há muitas pessoas que não têm a capacidade de viver a vida delas e deixar a curiosidade sobre a vida dos outros de lado.

ines disse...

Querida Maria
vou tomar a liberdade de te questionar, aceito a ausência de resposta, a minha duvida entrará provavelmente na tua intimidade, e faço-o apenas porque hoje me sinto assim, cheia de culpa, uma culpa que não tenho, mas não consigo deixar de sentir (outra vez o período) numa luta tão recente, mas que me tem obcecado de tal forma que chego a pôr em causa se algum dia serei (seremos) capaz

culpa, incapacidade, impotência e demasiada gente a atrever-se a fazer perguntas que em nada contribuem para a sua felicidade

Paris Toujours disse...

tens a razão do teu lado.
percebo que é chato, mas sobretudo não ligues, passa à frente.
Força!

Maria do Mundo disse...

Entendo-te perfeitamente. As pessoas não têm a noção. No meu caso eu fui muito culpada também, porque fazia questão de dizer a toda a gente que queria engravidar logo após o casamento. Enfim.

Green disse...

Não imagino o que possas sentir. Força*

Mylittlefairytale disse...

É chata como o caraças!!

S* disse...

Insensíveis, é o que é. Faz por ignorar.

ML disse...

Sou das que tenta por tudo não entrar nessas conversas. Acho mesmo de mau tom. E eu nem se o que sentiria a ouvir isso, não sou muito boa a gerir sentimentos.... :(

Porque cá e sei que pouco tem a ver, mas o facto de ter 2 rapazes não paro de ouvir: "2 meninos?" e a menina?" "vão tentar a menina?", "ai se vos sai outro rapaz coitados" Tu nem imaginas como me passo com essas conversas!

Diana disse...

Sinceramente acho que as pessoas não fazem por mal nem pretendem magoar ninguém. Naturalmente isso é um assunto que te dói e uma pergunta cuja resposta te traz sofrimento mas não são habitualmente estranhos que perguntam, são pessoas que nos conhecem e nos querem bem por isso é normal que perguntem, é sinal que se preocupam, que se envolvem... tenta compreender.
Da minha parte só me magoa mais quando perguntam em tom de acusação ou quando dão esses "recados" de que já não é cedo ou de que estás a ficar para trás... aí sim acho que revela alguma insensibilidade.
Boa sorte :)

♥Cat disse...

Têm mesmo muito pouco tacto!

Anónimo disse...

Comigo seria simples: uma resposta daquelas mesmo torcidas, que deixa o outro com vergonha de ter falado. É que nem aceito sequer palpites na minha vida. Cada um cuide da sua!