segunda-feira, 16 de maio de 2016

Gestação de substituição


Finalemnte foi aprovado o projeto de lei que regula o acesso à gestação de substituição (barrigas de aluguer). Existiam inúmeros casais em Portugal que podiam ter filhos biológicos mas por uma questão de saúde, não podiam levar uma gravidez adiante, agora já podem. 

Porque nem todos temos a capacidade de adotar uma criança, por acharmos que não seremos capazes de o amar. Porque adotar nunca deve ser uma alternativa a não poder ter filhos mas sim uma primeira escolha.

Deste modo, muitos casais podem deixar de lado os inúmeros tratamentos com consequências físicas e emocionais graves, quando à partida se sabe que não sairá um positivo desses tratamentos.

Porque todos deveríamos poder ter filhos biológicos se esse fosse o nosso desejo.

16 comentários:

Henriqueta Negrao disse...

"Porque todos deveríamos poder ter filhos biológicos se esse fosse o nosso desejo."
Porque, finalmente, estamos mais perto de que todos possam!
Boa semana!!!

Inspired disse...

E este post merece um grande beijinho! <3

Teorias d'ela disse...

Foi um momento importante, sem dúvida!

Catarina disse...

Revejo-me tanto nestas tuas palavras! Estou tão de acordo com o que dizes minha querida!
Beijinho enorme**

pequenasvontades disse...

Acho tão importante o que dizes. Acho que muita gente conseguirá uma nova paz depois disto =)

Green disse...

Sem dúvida que tens toda a razão, não sei se posso ter ou não porque ainda não cheguei a essa fase, mas imagino que seja algo terrível e muito difícil de se lidar*

estrela disse...

até que enfim...às vezes somos tão lentos em coisas tão simples!!!!!

Flor de Jasmim disse...

E porque todos nós que desejamos, o merecemos sim!

Um grande beijinho Maria.

Adélia

Cynthia disse...

Acho muito bem. Finalmente! Palavras sábias as tuas :)

Cláudia M disse...

Uma boa notícia! E Finalmente!

Um beijinho

Vânia disse...

Sim, vamos tendo umas inovações porreiras por cá, que asseguram uma boa mão cheia de direitos humanos. :)

Nádia disse...

Aiii, não consigo ter uma opinião formada sobre isto por uma razão simples: penso que pode levar a uma forma terrível de objetificação do corpo da mulher.

AMOR XXS disse...

Mais um passo em frente para quem há muito espera por isto :)

Anónimo disse...

Finalmente casais ricos poderão alugar úteros. É preciso ser se muito tapado para achar que existem mulheres dispostas a gerar filhos de casais que nunca viram mais gordos. Um acto de amor? Amor a uma criança que ainda não existe? Amor a um casal que não se conhece? Se a mulher ficar com continência urinária, cheia de estrias e varizes, perder dentes, engordar 5 ou mais kilos? Ninguém fala nisso? Será que ninguém vê que vai ser um negócio, como é por exemplo em países como a Índia e a Ucrânia? Acham mesmo que vai ser possível controlar que as mulheres que vão alugar o útero não vão ser pagas para isso? E se os casais foram apanhados quais vão ser as sanções? Prender os pais da criança que acabou de nascer? Prender a mulher que alugou o útero? Mesmo no caso da mulher que cede o útero seja irmã da dadora do óvulo, não é 100 % garantido que não haja negócio ou qq tipo de coação.

Anónimo disse...

Uma outra questão é também quem vai suportar os custos de um procedimento tão caro. O casal, limitando assim a gestação de substituição a casais ricos? Ou o estado português, que (pelo menos aaparentemente) tem dificuldades em financiar instituições de crianças órfãs, abandonadas, etc.? Vou deixar aqui o exemplo das aldeias SOS, http://www.tsf.pt/vida/interior/aldeias-de-criancas-sos-chegaram-ha-50-anos-a-portugal-3776823.html, mas de certeza que há muitos mais exemplos.

Linhas Cruzadas disse...

Finalmente!